O mito reinventado

Miss Dior, uma fragrância icónica, forjada no auge de uma época revolucionária para a moda, e nascida no seio de uma das suas famílias reais, reinventa-se novamente.
Por Angela Mata

O mito reinventado

Miss Dior, uma fragrância icónica, forjada no auge de uma época revolucionária para a moda, e nascida no seio de uma das suas famílias reais, reinventa-se novamente.

Em 1947, no apogeu do lançamento do mítico New Look, que alteraria o curso da moda, Christian Dior acabava de criar um outro ícone que seria uma parte crucial da sua história: Miss Dior. A sua primeira fragrância, que pretendia ser sinónimo de luxo absoluto, numa combinação olfativa de excelência e surpresa, e “o complemento indispensável da personalidade feminina e o toque final de um vestido”, como afirmaria Monsieur Dior. A sofisticação deste novo perfume acompanha a silhueta revolucionária que acabara de surgir, encarnando o sonho do costureiro e, simultaneamente, captando o espírito de uma marca. Foi no estúdio da Avenue Montaigne, onde a irmã do costureiro fez uma entrada espetacular e Mitzah Bricard (a musa de Dior) exclama: “Voilà Miss Dior!”, que surgiu o nome desta fragrância lendária, inaugural da Haute Parfumerie Dior. Trata-se de um chipre floral verde inédito, que marca os espíritos e destrona os perfumes de boudoir a que o mundo estava habituado.

AS DECLINAÇÕES DE MISS DIOR

. O Miss Dior original, nascido em 1947, é um chipre floral verde, nobre e exigente.

. Miss Dior Eau de Parfum; um chipre moderno com um toque de sofisticação e ingredientes exóticos.

. Miss Dior Eau de Toilette: um chipre floral sublimado por um vento primaveril, numa versão mais ligeira e fresca.

. Miss Dior Eau Fraîche: um véu de frescura costurado por notas “chipradas” numa fragrância primaveril, solar e tenaz.


Hoje, escreve-se mais uma etapa na história de Miss Dior, com o nascimento de uma variação sedutora e moderna, numa versão ainda mais luminosa do que a original. A nova Eau Fraîche criada pelo perfumista da casa Dior, François Demachy, que descreve: “O chipre é a representação emblemática de um acorde de perfume. Ao misturar notas florais, cítricas e amadeiradas, obtém-se uma aliança entre diferentes qualidades olfativas que forma um todo harmonioso. “Este chipre inovador privilegia uma abertura cítrica em vez do surpreendente gálbano da sua irmã mais velha. Uma composição exigente derivada da perícia excecional da Haute Parfumerie Dior. Multifacetada e complexa, Miss Dior é uma fragrância estonteante, descrita por François Demachy “como uma arquitetura olfativa em vez de uma única nota floral acentuada”.

Etiquetas: Perfume, Beleza, Fragrâncias, Dior, Miss Dior, Natalie Portman
Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação. Ao continuar a navegar está a concordar com a sua utilização. Saiba mais sobre cookies